Newsletter

Alfaiate


Francisco Hélio,

É filho de alfaite, aprendeu a profissão através do pai, e sob orientação do seu tutor, Domenico Gabrielle. Trabalhou durante 15 anos com seu mestre. Se tornando autônomo no ano de 2004.

Hoje Mestre em alfaiataria foi considerado pela AACESP (Associação dos Alfaiates e Camiseiros do Estado de São Paulo) o mestre em alfaiataria mais jovem do Brasil.

Sua arte e fineza abrilhanta o sob medida de nossa empresa.


Devaneios de um Alfaiate

Ser um alfaiate não é tão somente ter uma profissão, é antes de tudo saber uma arte.
Não deve ser confundido de forma alguma a um cidadão que meramente sabe tirar umas medidas e as entrega a uma costureira para fazer uma peça. Ser alfaiate exige pessoalidade, envolvimento, requer perceber já no primeiro encontro visualmente, todas as medidas do cliente, os defeitos do corpo que terão que sumir na roupa, ou as qualidades que terão que aparecer ao vesti-la. Ser alfaiate é saber a magia que é transformar um tecido, sem forma, em uma peça única. É assim como um escultor que talha aquela peça para aquele cliente em especial. E todos serão especiais, pois a cada cliente a magia se repete. Me enlouquece o que faz a industria, não há mais o cliente, agora são somente números. Não há mais a mão do homem, a magia se perdeu... A máquina corta sozinha duzentos, trezentos, sei lá quantos paletós de uma só vez, e a produção se segue de uma máquina pra outra, começa friamente e impessoalmente se acaba, pra tantos quantos neles couberem... Por ser alfaiate, filho de alfaiate, me cabe esta dor de ver o calor do "um a um" morrer, uma profissão tão linda e tão única quanto cada traje confeccionado. Uma profissão tão caprichada quanto o trabalho artesanal exige, indo com o vento. Pois ainda que se volte a valorização desta arte, onde estão os jovens aprendizes para levá-la a posteridade? Sigo amando a minha arte e pedindo a Deus discípulos para me fazer mestre dela.

Alfaiate Francisco Hélio por Jeane Rocha.

Fonte: http://gagije.blogspot.com.br/2013/04/devaneios-de-um-alfaiate.html